quarta-feira, 20 de maio de 2009

A Uveíte e a Espondilite Anquilosante


Imagem daqui

Dentro do olho existe um conjunto de estruturas que são a íris (parte colorida dos olhos), corpo ciliar (produz o humor aquoso, líquido que preenche a parte anterior do olho) e a coróide (parte vascular situada adjacente à retina). Estas 3 estruturas compõem o trato uveal ou a úvea.

As Uveítes são basicamente, a inflamação de uma ou mais destas estruturas. O nervo óptico e a retina também podem ser afectados. Pode ser inflamada só uma parte ou a totalidade da mesma. A inflamação limitada a parte da úvea pode receber o nome da zona abrangida; por exemplo, irite (inflamação da íris) ou coroidite (inflamação da coróide).

A Uveíte tem muitas causas possíveis, algumas das quais se limitam ao olho enquanto outras afectam o corpo todo.

Cerca de 40 % das pessoas com uveíte têm uma doença que também afecta outros órgãos do corpo. Independentemente da causa, a uveíte pode danificar rapidamente o olho e provocar complicações prolongadas, como o glaucoma, as cataratas e o deslocamento da retina.

Sintomas e diagnóstico

Os primeiros sintomas da uveíte podem ser ténues. A visão pode tornar-se enevoada ou a pessoa pode ver pontos negros flutuantes. A dor aguda, a vermelhidão do branco do olho (a esclerótica) e a sensibilidade à luz são particularmente comuns na irite. O médico pode ser capaz de ver vasos sanguíneos proeminentes no bordo da íris, alterações ligeiras na córnea e o líquido que enche o olho (humor vítreo), que fica turvo. O médico faz o diagnóstico baseando-se nos sintomas e nos resultados do exame físico.

Tratamento

O tratamento deve começar o mais cedo possível para evitar as lesões permanentes. Quando não tratada de forma adequada ou quando o diagnóstico é muito tardio, a uveíte pode causar danos visuais irreversíveis. Ela pode causar ainda glaucoma, deslocamento de retina, catarata, além das cicatrizes na retina que causam redução na visão.

Causas mais frequentes de Uveíte

Espondilite Anquilosante
Síndroma de Reiter
Artrite reumatóide juvenil
Síndroma de Behçet
...entre outras.

No caso de um doente com Espondilite Anquilosante, torna-se imperativo a ida regular a um oftalmologista. Principalmente, na presença de qualquer um dos sintomas acima descritos.

Nota importante: não esperar que olho fique vermelho, se sentir qualquer um dos outros sintomas!

1 comentário:

carllucci disse...

foi-me diagnosticado,pouco tempo,tenho dores horríveis,corpo todo,diz a médica que é galopante,sou cpmpleto virgem nisto,andei a tomar lepicortinolo e as dores nem sequer passavam,inchei do abdomen para coima e na cara nem se fala estou fazer desmame,logo te contarei o que vem a seguir,agora vou para despensáripo para fazer um tratamento qualaquer cque omeça por T,vi de passagem.tenho um medo atroz,porque fico cnsada,,não poosso quase a fazer nada,vou ver com muita calma o teu blogue.não sei qual dos blogue ste vai entrar aki,tenho vários,beijo.obrigado.