sexta-feira, 10 de julho de 2009

Monstros... não existem.








Apenas existem desafios.









A Vida não é fácil. A Vida com ea menos ainda. Os dias são longos, doridos. As noites intermináveis, escurecidas pela dor constante. A doença da alma junta-se à doença do corpo. A EA ou outra doença qualquer, sempre ao nosso lado. Nossa companheira no caminho que é a vida.

Juntas, nós e as nossas doenças, arrastamo-nos dia após dia, noite após noite. Sem nos dar-mos conta, não somos nós que vivemos a vida. A Vida vive por nós.

Pensamentos negros invadem a nossa mente: “Se é para viver assim, mais vale não viver”…

Não. A Vida não é fácil.

A Vida devia ser cor-de-rosa. Nuvens… poucas: de algodão doce! E devia estar sempre a sorrir para nós… afinal, a vida devia ser colorida, alegre!

Um sonho de Vida em que tudo deveria ser música. O caminho, esse… seria feito de veludo! E, então, poderíamos correr, saltar e nunca, nunca corrermos o risco de nos magoarmos. Se caíssemos, o veludo acarinharia-nos como os braços de uma fadinha.

A Vida assim, sim… seria calma. Seria… perfeita!

O que seria, mesmo?

Se a vida fosse assim… o que nos restava fazer?

Se tudo fosse da mesma cor, como é que iríamos descobrir a existência de um Arco-íris?

Se tudo na Vida fosse perfeito, tudo estaria feito: as metas, os objectivos deixavam de ter motivo para existirem.

Então: que Vitórias teríamos para festejar?

O caminho existe para ser caminhado como diz a Susana. Com mais ou menos pedras… se não formos depressa, iremos mais devagar. E os obstáculos? São para se ultrapassar. E é aqui que descobrimos que não estamos sós: os nossos amigos ajudam-nos! E, pouco a pouco, dia após dia, o caminho vai sendo feito.

E, quando atingirmos aquele objectivo, Vitória será nossa. E saber-nos-à tão bem!

Depressa ou mais devagar, essa Vitória juntar-se-á a outras tantas Vitórias.

E assim, quando formos muito velhinhos e olharmos para trás, sorriremos porque saberemos que a Vida, essa… foi, sem dúvida Vivida por Nós!

#texto cedido pela minha querida Lia... obrigada, amiga.

2 comentários:

Anónimo disse...

Não é preciso agradeceres :)

jinhos :)

Lia

ÓLEOS ESSENCIAIS - AROMATOLOGIA disse...

Meu nome é Deise Fonseca.Estudo medicina chinesa e aromatologia.
Meu e-mail: deisefonseca@toqueativo.com.br
Tel.: (21) 8812 1057

Eu te agradeço muito pelo seu relato. Não conhecia EA até a professora de fisiopatologia do meu curso de acupuntura pedir uma pesquisa. Através desta internet te achei e, com você aprendi o quanto devo me dedicar, se assim realmente eu quiser, aos meus estudos e trabalho de ajudar aos meus semelhantes.
Estudo também a aromatologia (efeitos dos óleos essenciais no organismo.Mais informação em www.laszlo.ind.br)Na aromatologia existem óleos essenciais (essências de auto-defesas extraídos das plantas)que auxiliam muito na desinflamação e alívio da dor.
Vi no grupo de estudo de aromatologia, relato de um paciente com EA que está consguindo amenisar alguns quadros.
Sinceramente, só tenho a te agradecer seus relatos e dizer que o caminho que tenho pra lhe indicar são os usos dos óleos essenciais, pelo que as pesquisas científicas citam quanto aos seus componentes em quimiotipos e como atuam no organismo.
Quanto a acupuntura, estou estudando. Mas quanto aos óleos essenciais, tem dado resultado em pessoas com quadros de artrites, reumatismos, dores lombares... Essas pessoas denominam os óleos essenciais que compõem um óleo de massagem antiinflamatório de milagroso. Mas, sabemos que o efeito vem da atuação deles antiinflamatórias.

Fico por aqui te agradecend muito e pedindo aos Céus para te ajudar e te proporcionar força e muita fé.
Sou taoísta e acredito que este contato tenha sido obra do TAO.
Beijos carinhosos com uma forte vibração de amor e garra pra você.
Obrigada
Deise